Muitas empresas e grandes corporações têm como foco fomentar a inovação com medo de serem engolidas pela Nova Economia e as transformações de mercado. Uma das alternativas é se associar a um centro de inovação.

Mas antes de seguirmos ao tópico principal do artigo, que é explicar para você como funciona um programa de de mantenedores, é preciso entender tudo sobre a importância de um centro de inovação no contexto da Nova Economia. Transformação que todo o mercado atual está passando. Há mudanças significativas no comportamento dos consumidores e como as pessoas se comunicam e consomem os produtos e serviços.

Conheça o programa de mantenedores

Nova Economia e os centros de inovação

Os centros de inovação são uma comunidade, que muitas vezes se utilizam de um espaço físico, fomentando a conexão com todos os membros e participantes. Cada centro de inovação tem suas próprias características e objetivos.

Além disso, os centros de inovação podem reunir startups, investidores e grandes corporações que estão interessadas em fazer parte desse ecossistema e contribuir para que todo o ambiente de inovação no Brasil cresça.

O Distrito tem esse objetivo de ser um centro e hub de inovação. O intuito é ser uma comunidade em que tudo está interligado, desde investidores até startups e grandes corporações. É muito mais que um espaço, é um ecossistema.

Muitas empresas não sabem por onde começar a inovar

Atualmente, nesse mundo de transformação, em que tudo muda muito rápido, as grandes empresas precisam encarar o desafio de ficarem competitivas diante de um mercado em constante mudança.

O que acontece é que muitas dessas grandes corporações não sabem por onde começar, o que fazer e como iniciar o processo de inovação empresarial. Uma das alternativas em casos como esses é se aliar e estar presente em centros de inovação para vincular a marca com as iniciativas inovadoras que aquele espaço está fomentando e posicionar a empresa.

Por exemplo, negócios como HDI Seguros e KPMG são mantenedores e co-fundadores do centro de inovação Distrito Fintech e, assim, aliam as marcas às atividades do espaço como ao mercado de fintech. Nesta matéria, os sócios Do Distrito, Gustavo Gierun e Gustavo Araújo, explicam as motivações que os levaram a criar um campus dedicado somente a fintechs.

O mesmo acontece no Distrito Spark, localizado em Curitiba, que tem a Bosch, Rumo e Barigui como mantenedores do espaço.

Na imagem, você vê pessoas reunidas e uma chamada com o título: faça parte da nossa comunidade.

Por que ser um sponsor de um centro de inovação?

Agora, que você já entendeu como funciona um centro de inovação, é o momento de saber o porquê de ser sponsor de um espaço voltado para iniciativas inovadoras.

Estímulo à inovação aberta

É bom relembrar o conceito de inovação aberta. É o processo de desenvolver novos produtos e/ou serviços em conjunto com outras empresas, e muitas vezes de forma colaborativa, com outras empresas tanto dentro e fora do setor.

Já o conceito de inovação fechada é quando uma empresa se restringe ao seu ambiente e contexto, deixando de interagir com outros negócios para tentar buscar soluções inovadoras por meio, apenas, de setores internos responsáveis pela inovação, como departamentos de pesquisas próprios da corporação.

Agora, você deve estar se perguntando: tá, mas o que os centros de inovação têm a ver com inovação aberta? E a resposta é: tudo!

Afinal, quando uma empresa está inserida no ambiente que um centro de inovação promove, ela está saindo do “status quo” para entrar em outra realidade. Estará em contato com outras empresas e startups, como também participará de eventos, palestras e webinars focados nesse universo.

Posicionamento de marca

Ao vincular o seu negócio a um centro de inovação, você está posicionando a sua empresa. Dessa forma, está mostrando que apoia esse tipo de iniciativa.

Isso é importante para as empresas, principalmente para o branding do negócio. Afinal, as startups que estão naquele espaço de inovação irão se relacionar com você.

Além disso, normalmente, iniciativas como essas ganham os holofotes dos jornais.

Networking e relacionamento

Quando a sua empresa se instala em um ambiente como o Distrito é mais fácil se relacionar com empreendedores do segmento que você atua ou tem interesse.

Como os campus do Distrito são divididos por verticais de negócio (por áreas e setores de atuação) facilita que a sua empresa se relacione com startups daquele segmento.

Dessa forma, todos os eventos que acontecem naquela unidade são destinados para empreendedores, empresas e startups daquele segmento.

A opinião de um mantenedor

Para Lucas Tomas, gestor de Inteligência Competitiva e Inovação da Rumo, ser mantenedor de um espaço como o Distrito Spark, localizado em Curitiba, ajuda a empresa a estar conectada a todo o ecossistema de inovação.

Para Tomas, é muito importante para a empresa participar e estar presente em um centro de inovação, justamente pela área de atuação da empresa. “Atendemos o segmento B2B e atuamos em um mercado extremamente tradicional, na parte de ferrovias e soluções de logística integrada. O Distrito é um vetor de inovação aberta e estar nesse espaço potencializa a nossa capacidade de se conectar e aumenta a nossa capilaridade. Sozinhos não conseguiríamos fazer o que precisamos executar”.

Conheça o programa de mantenedores

Para o executivo, a parceria com o Distrito fomenta a inovação aberta e ajuda a empresa a se relacionar com startups, grandes empresas e investidores para executar projetos diferenciados.

Na imagem, você vê pessoas reunidas e uma chamada com o título: faça parte da nossa comunidade.