“Como é o processo de investimento?”. “Quem pode investir?”. Essas são dúvidas comuns que chegam até nós. Grandes empresas, investidores e startups procuram o Distrito para entender melhor como funcionam os nossos investimentos, qual é a nossa tese e como nos posicionamos.

Diante disso, resolvemos fazer um artigo completo que exemplifica e responde todas essas dúvidas. Entenda que tudo começa pelo Distrito Ventures, nossa unidade de negócio responsável pelos investimentos e pela relação com investidores e startups.

Nosso time de Ventures tem dois objetivos principais. O primeiro é captar novas oportunidades de investimento em startups de alto impacto e obter retornos exponenciais. E o segundo tem como foco conduzir todo o relacionamento com a base de investidores e oferecer propostas de investimento.

Para você compreender melhor toda a unidade do Distrito Ventures, Diego Ranciaro e Tiago Ávila, responsáveis por conduzir toda a área e os processos de investimento, como o relacionamento com investidores, detalham como todo o trabalho é realizado.

Posicionamento do Distrito Ventures

“O Distrito Ventures trabalha com foco em fomentar startups em estágio pós-acelerado (seed e pré-seed). É quando a startup não consegue mais se sustentar por investimento próprio ou anjo. Enxergamos que é um grande gap do mercado”, comentam Ranciaro e Ávila, em entrevista exclusiva.

Além disso, algo que você deve saber é que o posicionamento do Distrito Ventures é diferente de outros fundos. Diferente de outros grupos de investimento, o intuito é investir em poucas startups por ano. E, assim, fazer o necessário, pelo tempo necessário, para garantir que todos os investidos atinjam os milestones operacionais que são requisitos para uma próxima rodada de funding.

Por exemplo, se um Venture Capital investe, em mais de uma dezena de startups por ano, o Distrito Ventures, ao contrário, irá aplicar capital apenas em cinco ou seis.

O objetivo é ter um approach hands-on que permite ao nosso time ter taxas de sucesso bem superiores às médias de mercado, além de uma alta satisfação dos founders das investidas com os deals.

É por esse motivo que o processo de seleção das startups a serem investidas é tão rigoroso. É preciso analisar diversos fatores. Afinal, como são poucas as startups a serem investidas, é necessário verificar com extrema profundidade de detalhes se aquele negócio se encaixa no perfil que é buscado.

Ranciaro e Ávila ainda ressaltam a visão por trás de todo o posicionamento do Distrito Ventures. “Sempre analisamos se temos capacidade de influenciar positivamente a startup por meio dos investidores. De fato a tecnologia vem mudando o mundo, o mercado e a forma como as pessoas se relacionam e vivem no geral. Hoje, há muitas formas de colaborar, é o momento mais oportuno que a  tecnologia nos dá para encontrar pessoas que são especiais e que a gente consiga não só com dinheiro, mas com expertise construir uma empresa de tecnologia que irá causar impacto monetário e social”, afirmam os dois.

Quer ser investidor? Veja como!

Tese de Investimento

Agora é o momento de você entender como funciona a tese de investimento, que tipos de startups selecionamos, o que procuramos numa startup e etc. Já explicamos um pouquinho no tópico anterior, mas agora é o momento de focar totalmente nesse aspecto e deixar tudo bem claro pra você.

Startup

Estágio da startup que é mais aderente aos nossos investimentos: Pré-seed

Tamanho de aporte: de R$300 mil a $1,5 milhão

Valuation: de R$3 milhões a R$15 milhões

No momento que vamos analisar as startups para nossos investimentos levamos em conta os aspectos abaixo:

  • Claridade de propósito;
  • MVP pronto e validado para o mercado;
  • Modelo de negócios comprovado;
  • Time com experiência, compromisso e resiliência;
  • Tração impressionante.

Além disso, nas startups que buscam o Distrito Ventures, sempre há um cadastro e alguns requerimentos solicitados são:

  • Pitch Deck (enviado por meio de link do Google Drive, Dropbox, SlideShare ou DocSend);
  • Informações se a startup está legalmente constituída;
  • Valor da captação de investimento atual;
  • Valuation da rodada de investimento atual;
  • Informações se já passou por rodadas de investimento anteriormente, como também por processos de Aceleradoras, Incubadoras ou Programas de Incentivo;
  • Dados sobre o Cap Table;
  • Receita e despesa mensais (atualmente);
  • Solicitamos informações também como: CAC (Custo de aquisição de cliente), LTV (Life Time Value), ticket médio, Churn Rate, MRR (Monthly Recurring Revenue), entre outros.

Investidores

Mais adiante iremos falar como fazemos a gestão do relacionamento com os nossos investidores. Mas é interessante que você entenda como funciona a captação de novos investidores e o relacionamento com nossa base.

Possuímos também um cadastro para aqueles interessados em investir com o Distrito Ventures. Dessa forma, conhecemos melhor o perfil dos investidores interessados. E, assim, mantemos contato constantemente trazendo novidades sobre nossas oportunidades de investimento que possuírem fit com o perfil daquele investidor.

É importante para nosso time de Ventures saber as seguintes informações:

  • Qual é seu perfil como investidor: arrojado, conservador e etc;
  • Quanto pretende investir nos próximos 12 meses;
  • Como conheceu o Distrito Ventures;
  • Em que área você atua;
  • Qual o envolvimento que pretende  ter com as investidas e etc.

Tudo isso é importante para podermos estabelecer uma relação mais personalizada para você que quer investir com o Distrito Ventures. Além disso, nosso time pode ter interesse em conversar e bater um papo para alinhar melhor as expectativas.

Saiba como participar do processo de investimento do Distrito.

Como funciona todo o processo de investimento

Vamos detalhar todo o processo que o Distrito Ventures utiliza no momento de prospectar novas startups para serem investidas até o momento do investimento e acompanhamento disso ao longo dos anos.

Prospecção

Fazemos um trabalho intenso para encontrar as melhores startups. E, portanto, definir quais são as mais aderentes aos nossos objetivos e tese de investimento (como explicado no tópico anterior).

Dessa forma, trabalhamos buscando ativamente startups que possam estar dentro do perfil desejado. Por meio da busca ativa, como pesquisas, análise de indicações vamos definindo quem pode ser interessante.

Além disso, também por meio dos relatórios produzidos pelo Dataminer, central de inteligência do Distrito, descobrimos negócios com grande potencial.

Assim, além de estudar o mercado e produzir dados sobre isso, também conhecemos e mapeamos diversas startups que estão dentro da tese de investimento do Distrito Ventures.

Além disso, há também o que definimos como “busca passiva”. Analisamos todos os cadastros que recebemos em nossa página de investimentos.

Dessa forma, após a análise dos cadastros e informações recebidas, tanto das startups que prospectamos quanto daquelas que entraram em contato com o Distrito Ventures, seguimos para a segunda etapa.

Reunião com a startup

Caso a startup passe no primeiro filtro de análise, é o momento de marcar uma reunião com a startup. Iremos conhecer com mais detalhes toda a operação do negócio. Analisar o perfil, a visão e objetivos do fundador do negócio. E, dessa forma, entender quem ele é e se está de acordo com o que procuramos em um empreendedor.

Solicitação de informações mais aprofundadas

A equipe do Distrito Ventures solicita dados e informações mais detalhadas sobre a startup. Como, por exemplo, business plan, métricas de marketing, projeções, situação financeira e valuation. Tudo isso é necessário para montar a tese de investimento.

Reunião com Comitê

O Comitê irá analisar toda a tese de investimento elaborada e validar se irá prosseguir ou não.

Investimento

Após a aprovação do Comitê, o time do Distrito Ventures oferece a oportunidade para os investidores que tenham perfil/fit. Posteriormente, o investimento é realizado.

Acompanhamento

É realizado, mensalmente, acompanhamento com envio de reports para os investidores com os principais KPIs. Além disso, é organizado um conselho consultivo que irá fazer reuniões bimestrais com os sócios da startup. E, ademas, semestralmente, são realizadas reuniões com todo o time de investidores.

Relacionamento com o investidor

Outro detalhe importante é que o Distrito Ventures tem como objetivo ser a ponte entre startup e investidor. Quando o executivo ou empresário investe com o Distrito Ventures, ele não terá que se preocupar com a parte burocrática.

Tudo isso é feito pelo time de Ventures que fica responsável por fazer toda a comunicação com a startup, cuidar da comunicação e da parte burocrática do investimento.

O intuito é fazer com que o investidor se preocupe apenas com o essencial. Todo o resto é feito e realizado pelo Distrito Ventures.

Invista com o Distrito Ventures